Ministro das Finanças de Angola afirma que moeda nacional vai ser desvalorizada

4 May 2017

A moeda de Angola, o kwanza, vai ter de ser desvalorizada “mais cedo ou mais tarde” para “manter a estabilidade das reservas sobre o exterior”, disse o ministro das Finanças, Archer Mangueira, em declarações proferidas em Washington, de acordo com o jornal angolano Valor Económico.

 

“Actualmente não é o melhor momento, sob pena de agravar a inflação”, precisou o ministro em declarações à agência financeira Bloomberg, justificando a possibilidade de desvalorização futura da moeda com a necessidade de se desincentivar as importações, promovendo, por via disso, as exportações, “um dos principais objectivos do governo.”

 

O ministro disse também que o governo está a desenvolver um “programa especial para atacar o lado da oferta que tem que ver com o impacto negativo que produziu a escassez de divisas na importação de produtos alimentares e de matérias-primas para a indústria.”

 

O programa contempla um conjunto de medidas que visam atenuar os efeitos secundários da desvalorização, para que o reajuste da taxa cambial não seja uma medida isolada.

 

“O objectivo do governo é fazer o ajuste cambial tão logo o programa que está a ser gizado esteja em fase de aplicação”, disse Mangueira, sem avançar um horizonte temporal.

 

A taxa de câmbio, de 168 kwanzas por dólar, em vigor há mais de um ano, é considerada administrativa, pelo facto de ser determinada pelo Banco Nacional de Angola (BNA) e não resultar das oscilações regulares entre a procura e a oferta.

 

Para manter a taxa de câmbio, o BNA procede a vendas de divisas nos leilões realizados no mercado primário, sendo este processo de venda que afecta as reservas sobre o exterior. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH