FMI quer divulgação de conclusões do relatório sobre dívidas de Moçambique

16 May 2017

O Fundo Monetário Internacional (FMI) espera que a Procuradoria-Geral da República (PGR) de Moçambique publique um resumo do relatório de auditoria internacional sobre as dívidas ocultas até ao final do mês, afirmou o representante residente em Moçambique em comunicado divulgado recentemente em Maputo.

Ari Aisen adianta no comunicado que a instituição que representa em Moçambique espera que a Procuradoria-Geral da República divulgue o relatório completo aos empréstimos contraídos por três empresas públicas com o aval do Estado moçambicano.

A Embaixada da Suécia divulgou igualmente um comunicado no qual afirma acolher favoravelmente a entrega do relatório de auditoria pela empresa Kroll Associates UK à Procuradoria-Geral da República, o que aconteceu na passada sexta-feira.

Os custos de realização do relatório exigido pelo Fundo Monetário Internacional para o reinício do apoio financeiro a Moçambique foram pagos pela Suécia.

O comunicado da Embaixada adianta aguardar a publicação o mais depressa possível de um resumo do relatório e subsequente divulgação na íntegra do documento.

A consultora Kroll Associates UK foi contratada em Novembro de 2016 pela PGR para averiguar “a existência de infracções de natureza criminal, entre outras, no processo de constituição, financiamento e funcionamento das empresas Proindicus, Empresa Moçambicana de Atum e Mozambique Assett Management.”

Em causa está o destino de mais de dois mil milhões de dólares de dívidas contraídas entre 2013 e 2014 pelas três empresas estatais junto de bancos estrangeiros com garantias do Governo que não foram aprovadas no parlamento e só este ano inscritas nas contas públicas. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH