Fundo Brasil/China começa a funcionar na próxima semana

25 May 2017

O Fundo Brasil/China de Cooperação para a Expansão da Capacidade Produtiva com uma dotação de 20 mil milhões de dólares, anunciado em Brasília em 26 de Junho de 2015, começa a funcionar na próxima semana, de acordo com um comunicado do governo federal brasileiro.

O acordo para a constituição do fundo foi alcançado no decurso da reunião da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban), em que ficou estabelecido que a China assumiria 15 mil milhões de dólares e o Brasil os restantes 5 mil milhões.

O comunicado agora divulgado informa que o fundo será administrado pela Secretaria de Assuntos Internacionais do Ministério do Planeamento do Brasil, indo ser constituído um grupo técnico de trabalho e uma comissão directiva formado por quadros do Ministério da Fazenda, do Planeamento, da Secretaria Geral da Presidência da República e por três representantes da China.

Jorge Arbache, secretário de Assuntos Internacionais do Ministério do Planeamento, é citado no comunicado a afirmar que de todos os fundos geridos pelo Fundo de Investimento para a Cooperação Industrial com a América Latina, conhecido por Claifund, “este é o único em paridade, ou seja, com decisões de ambos os lados com o mesmo peso.”

Os recursos financeiros previstos para este fundo destinam-se a ser aplicados no financiamento de projectos de diferentes sectores, nomeadamente tecnologia avançada, serviços digitais e indústria.

A comparticipação brasileira de cinco mil milhões de dólares poderá ser angariada, de acordo com o governo federal, junto do Fundo de investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS), do Banco Nacional de Desenvolvimento Económico e Social (BNDES) e de particulares.

Os 15 mil milhões de dólares a serem garantidos pela China terão origem no Banco de Desenvolvimento da China (15%), sendo os restantes 85% angariados no mercado. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH