Moagem em Angola vai permitir reduzir importação de farinha de trigo

25 May 2017

A fábrica da Grandes Moagens de Angola (GMA), a ser inaugurada sexta-feira, 26 de Maio, dispõe de capacidade para fornecer 60% da farinha de trigo importada por Angola em 2016, estimada em 500 mil toneladas, disse recentemente a ministra da Indústria, Bernarda da Silva.

Em comunicado divulgado em Luanda, a GMA informou que a moagem, construída no terminal da Multiterminais no porto de Luanda, tem capacidade para transformar diariamente 1200 toneladas de trigo em 930 toneladas de farinha de trigo e 260 toneladas de farelo/dia e proceder ao seu empacotamento.

A empresa importará a matéria-prima de França, Alemanha, Canadá, EUA, Cazaquistão e Austrália, entre outros países, atendendo ao facto de a produção de trigo em Angola ser ainda residual.

A empresa de capitais angolanos já recebeu o primeiro carregamento de trigo a granel para ser processado, adiantando o comunicado que a unidade fabril dispõe de capacidade para produzir farinhas de diferentes variedades, de acordo com as necessidades do mercado local.

Angola despendeu em 2014 e 2015 cerca de 570 milhões de dólares na importação de farinha de trigo, desagregados em 250 milhões de dólares para 470 mil toneladas em 2014 e 320 milhões de dólares para 510 mil toneladas em 2015, de acordo com dados divulgados pelo Conselho Nacional de Carregadores.

O projecto de consórcio que deu origem à Grandes Moagens de Angola envolveu a empresa portuguesa Afaplan na gestão do projecto de construção, representa um investimento privado superior a 100 milhões de dólares, conforme contracto com o Estado angolano aprovado em sede de Conselho de Ministros em 2015. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH