Países de língua portuguesa procuram parceiros e investimentos em Macau

A procura de parceiros e investimentos chineses traz ao Fórum Internacional sobre o Investimento e Construção de Infraestruturas (IICF), que decorre em Macau nos dias um e dois de Junho, representantes dos oito países de língua portuguesa que têm assento no Fórum de Macau.

Um comunicado do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) informou que os participantes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste vão debater a cooperação com dirigentes e empresas da China em sectores como o financeiro, económico e industrial de modo a procurar parcerias aproveitando os conhecimentos e o financiamento chinês disponibilizado para projectos nos países de língua portuguesa.

O presidente do IPIM, Jackson Chang, anunciou entretanto que participam no Fórum representantes de 43 Estados e regiões localizados ao longo da “Uma faixa, uma rota”, dos países de língua portuguesa e das nove províncias e regiões inseridas na Região do Pan-Delta do Rio das Pérolas.

Durante o IICF terá lugar a cerimónia oficial da instalação oficial em Macau do Fundo da Cooperação para o Desenvolvimento entre a China e os Países de Língua Portuguesa que visa financiar projectos de cooperação da China com aqueles países usando Macau como plataforma de serviços.

O presidente do IPIM revelou igualmente que vão estar presentes no encontro dezenas de fabricantes de equipamentos da China que assim poderão avaliar potenciais negócios com os países, regiões e entidades presentes no encontro.

O IPIM informou igualmente que estarão presentes no encontro responsáveis do Banco Mundial, Banco Asiático de Desenvolvimento (ADB), Banco Asiático de Investimento em Infra-estruturas (AIIB), Banco de Exportações e Importações de África, Banco Africano de Desenvolvimento, Banco Islâmico de Desenvolvimento, Banco de Desenvolvimento da China, Banco de Exportações e Importações da China, China Export & Credit Insurance Corporation, Fundo de Desenvolvimento China-África, Fundo de Cooperação China-América Latina e Fundo China-África para a Cooperação Industrial.

No âmbito da iniciativa da China “Uma faixa, uma rota”, durante os dois dias do Fórum terão lugar sessões para debater, entre outros temas, a construção de infra-estruturas e desenvolvimento industrial, a inovação financeira e cooperação em investimento industrial, cidades inteligentes e o desenvolvimento de infra-estruturas sustentáveis.

O IIICF é realizado sob a orientação do Ministério do Comércio da República Popular da China, do Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) e do Gabinete de Ligação do Governo Popular Central em Macau, e organizado conjuntamente pela Associação dos Construtores Civis Internacionais da China e pelo Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH