Moçambique deverá produzir este ano 340 mil toneladas de açúcar

1 June 2017

A produção das quatro fábricas de açúcar que existem em Moçambique deverá atingir este ano 340 mil toneladas, mais 16,4% do que a registada em 2016, disse Jorge Manjate, do Fundo do Desenvolvimento Agrário (FDA).

Manjate disse ao jornal Notícias, de Maputo, que esta estimativa tem por base o bom registo de precipitação durante a campanha agrícola 2016/2017, que leva a acreditar num bom desempenho na produção de cana, matéria-prima para a produção do açúcar.

Aquele responsável adiantou que a boa estimativa para a campanha em curso contrasta com a produção registada no ano passado, quando a colheita de cana-de-açúcar baixou 11,2% em comparação com 2015 e motivou uma quebra de 16% na produção de açúcar.

A redução da produção registada no ano passado deveu-se, essencialmente, ao insucesso verificado na produção de cana-de-açúcar devido à falta de chuvas, em virtude do que baixou drasticamente a disponibilidade de água para a irrigação dos campos de produção, particularmente na região sul do país.

O sector é representado por quatro indústrias em funcionamento, duas das quais localizadas na província de Maputo, nomeadamente Maragra, detida pelo grupo Illovo Sugar e de Xinavane, gerida pelo Tongaat Hulett, ambos da África do Sul.

As outras duas fábricas ficam localizadas na província de Sofala, em Sofala, nomeadamente Moçambique/Mafambisse, também sob gestão da Tongaat Hullet e a Companhia do Sena/Marromeu, controlada pelo grupo francês Tereos.

O Fundo de Desenvolvimento Agrário é uma instituição financeira orientada para o desenvolvimento do sector agrário em Moçambique, sob a tutela do Ministério da Agricultura e da Segurança Alimentar. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH