Brasil e China debatem cooperação nos sectores fiscal e financeiro

20 June 2017

Os vice-ministros das Finanças do Brasil e da China concordaram domingo, em Xangai, aprofundar a cooperação nos sectores fiscal e financeiro, informou segunda-feira a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua.

Marcello Estevão, vice-ministro da Fazenda do Brasil e o seu homólogo chinês, Shi Yaobin, “celebraram acordos” em questões de “política macroeconómica, reformas estruturais e cooperação no âmbito do G20 e do BRICS”, escreveu a agência.

A agência acrescentou que os dois responsáveis abordaram ainda a cooperação nos sectores financeiro, investimento e política fiscal, no decurso de um encontro que teve lugar na véspera da reunião dos ministros das Finanças e governadores dos bancos centrais do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (BRICS).

Shi Yaobin, citado pela Xinhua, disse que a China está disposta a aprofundar a coordenação nas políticas macroeconómicas com o Brasil para procurar maior potencial nos investimentos bilaterais”, afirmou

Marcelo Estevão disse, por seu turno, que a China é o primeiro parceiro comercial do Brasil e o seu maior investidor externo, tendo acrescentado que os dois países, que fazem parte do G20 e do BRICS, têm muito potencial de cooperação, nomeadamente económica. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH