Governo de Moçambique aprova concessões relacionadas com gás natural

21 June 2017

A empresa Mozambique LNG Marine Terminal Company irá conceber, construir e operar o terminal marítimo de gás natural liquefeito (GNL) em regime de concessão, cujos termos e condições foram aprovados pelo governo, anunciou terça-feira em Maputo a porta-voz do Conselho de Ministros.

O terminal de GNL será construído em Palma, província de Cabo Delgado, norte do país, onde os grupos norte-americanos Anadarko Petroleum e italiano ENI detêm as concessões Área 1 e Área 4, que contêm depósitos de gás natural de grande dimensão.

Ana Comoana adiantou ter o governo aprovado igualmente o decreto que estabelece os termos e condições do contracto de concessão relativo às instalações de descarga de material nas duas áreas com a empresa Mozambique MOF.

A porta-voz e vice-ministra da Cultura e Turismo, citada pela agência noticiosa AIM, adiantou que esta segunda empresa vai ser responsável pela concepção, manuseamento e gestão dessas mesmas instalações.

As empresas petrolíferas irão partilhar essas infra-estruturas, ao invés de cada uma construir instalações próprias, sendo que a partilha será alargada a outros eventuais operadores que venham a surgir no futuro, precisou a porta-voz. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH