Porto de Maputo, Moçambique, recebe 800 milhões de dólares em investimentos desde 2003

5 July 2017

A Companhia de Desenvolvimento do Porto de Maputo (MPDC) investiu 800 milhões de dólares desde 2003 para aumentar a capacidade e a eficiência do empreendimento, que processa actualmente 40 milhões de toneladas de carga, disse terça-feira em Maputo o director executivo da empresa.

Osório Lucas, ao usar da palavra numa conferência organizada pelo Standard Bank, disse ainda que o porto dispõe agora de capacidade para receber navios até 85 mil toneladas, depois de obras de dragagem recentemente concluídas terem aumentado a profundidade do canal de acesso para 14,3 metros.

O director executivo da MPDC realçou que a companhia apostou no aumento da capacidade de processamento de cargas e na eficiência do porto, mesmo na pior fase da crise económica que tem vindo a assolar o país nos últimos anos.

Osório Lucas disse também que a rentabilização das infra-estruturas portuárias de Moçambique está condicionada à competitividade de factores que influenciam os custos de operação, como estradas e recursos humanos.

O director executivo da MPDC apontou o agravamento das tarifas de portagem na estrada entre Moçambique e África do Sul, que atingiu fortemente o transporte de carga, como uma medida que pode retrair a utilização dos portos moçambicanos por utentes dos países vizinhos.

A gestão do porto do Maputo foi entregue, até 2033, à Companhia de Desenvolvimento do Porto de Maputo, uma empresa privada moçambicana que resultou da parceria entre a estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique (49%) e a Portus Indico (51%), constituída pela Grindrod da África do Sul, DP World do Dubai e a empresa Mozambique Gestores. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH