Portos de Angola recebem menos carga no 1.º trimestre

8 August 2017

Os portos de Angola registaram a entrada de 1,5 milhões de toneladas de produtos diversos no primeiro trimestre do ano, uma quebra homóloga de 5,13% ou real de menos 82,1 mil toneladas, de acordo com dados do Conselho Nacional de Carregadores.

Os dados indicam que o porto de Luanda foi o que mais carga recebeu no período em análise com 1,17 milhões de toneladas, valor que representa uma quebra homóloga de 6,53%, surgindo em segundo lugar o do Lobito, com 211,2 mil toneladas.

Depois dos portos de Luanda e do Lobito surgem por ordem de carga recebida os do Namibe, Cabinda, Amboim e Soyo.

Comparativamente ao primeiro trimestre de 2016, os portos de Cabinda e do Lobito registaram quebras na tonelagem de carga recebida de 23,69% e 6,93%, respectivamente, enquanto os portos do Namibe, Soyo e Amboim observaram variações positivas de 5,68%, 12,02% e 861,87%, respectivamente.

No que se refere à exportação de produtos angolanos, o porto de Namibe surge em primeiro lugar com 73,15% da carga total, sendo seguido pelos portos do Soyo, com 12,8% e de Luanda, com 10,16%, tendo este último sido o que processou o maior número de contentores-

A Ásia lidera a lista dos continentes que mais exportaram para Angola no período em referência, assegurando 39,5% ou 599,6 mil toneladas, seguido da Europa com 35,3% ou 535,1 mil toneladas e da América do Sul, com 13,1%.

Tailândia, Portugal e Brasil foram no primeiro trimestre os países que mais produtos exportaram para Angola, ainda de acordo com os dados do Conselho Nacional de Carregadores. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH