Angola vai emitir até 2000 milhões de dólares em euro-obrigações

9 August 2017

O governo de Angola pretende voltar a emitir dívida sob a forma de euro-obrigações, ao abrigo de um despacho presidencial que autoriza o ministro das Finanças a colocar até 2000 milhões de euros a fim de “melhorar a composição da carteira de dívida externa.”

O despacho presidencial adianta que a autorização agora concedida deriva da necessidade de se iniciar os trabalhos para averiguar a eventual captação de financiamento externo por meio de obrigações soberana da República de Angola.

O documento recorda a operação bem-sucedida realizada em 2015 quando Angola procedeu a uma emissão de euro-obrigações que “contribuiu para o estabelecimento de um novo e importante canal de acesso ao financiamento externo.”

Angola estreou-se na emissão de euro-obrigações em Novembro de 2015, angariando então 1500 milhões de dólares, através de um sindicato de bancos liderado pelo norte-americano Goldman Sachs International e que incluiu o alemão Deutsche Bank e chinês ICBC International.

O plano de endividamento para 2017 prevê necessidades brutas de financiamento de 4,667 biliões de kwanzas (28 mil milhões de dólares), sendo 75% deste total para angariar no mercado interno. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH