Governo de Angola utiliza linha de crédito da Polónia para pagar obras no novo aeroporto de Luanda

9 August 2017

O governo de Angola vai utilizar 113 milhões de dólares de uma linha de crédito aberta pelo Banco BGK, da Polónia, para adjudicar duas empreitadas do Novo Aeroporto Internacional de Luanda, em construção no município de Icolo e Bengo, a 30 quilómetros da capital, ao abrigo de um despacho presidencial.

A primeira empreitada, no montante de 93,3 milhões de dólares, diz respeito ao acabamento e apetrechamento da secção protocolar do Terminal VIP, fabrico e fornecimento das infra-estruturas externas e equipamentos do novo aeroporto e a segunda, no valor de 19,7 milhões de dólares, visa a construção e apetrechamento do Centro de Formação Aeronáutica.

O despacho presidencial autoriza o ministro dos Transportes a celebrar os respectivos contractos com as empresas Quenda Business Initiative e Cipro.

“O Ministério das Finanças é autorizado a proceder ao enquadramento dos referidos contractos no âmbito do Programa de Financiamento com a Linha de Crédito do Banco BGK, da Polónia e criar condições para assegurar a execução financeira das respectivas empreitadas”, determina ainda o mesmo despacho presidencial.

Contas efectuadas pela agência noticiosa Lusa somando os valores dos diversos contractos já assinados indicam que o custo da construção do novo aeroporto internacional de Luanda excede já 6400 milhões de dólares.

A edificação do aeroporto, em curso desde 2004, foi contratada à empresa China International Fund Limited por 3800 milhões de dólares e os equipamentos a serem fornecidos pela China National Aero-Technology International Engineering Corporation custam 1400 milhões de dólares.

O consórcio liderado pela China Hyway Group Limited foi contratado em 2015 para construir o ramal ferroviário desde a actual Estação de Baía do Caminho-de-Ferro de Luanda até ao novo aeroporto internacional (num total de 15 quilómetros), por 162,4 milhões de dólares, a que se somam 255 milhões de dólares para cinco estações.

Por fim, o programa de obras e intervenções nos acessos viários ao novo aeroporto está avaliado em 692,7 milhões de dólares, envolvendo igualmente empresas chinesas. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH