Produção de rochas ornamentais de Angola deverá atingir 357 mil metros cúbicos em 2017/2021

14 August 2017

Angola deverá registar uma produção de 357 mil metros cúbicos de rochas ornamentais no quinquénio 2017/2021, com a entrada em funcionamento de dez novas pedreiras, cinco das quais na passada quinta-feira, disse sexta-feira na cidade de Lubango o ministro da Geologia e Minas.

Francisco Queiroz adiantou no decurso de um seminário metodológico sobre rochas ornamentais que a produção prevista permitirá exportar cerca de 286 mil metros cúbicos em cinco anos e obter receitas estimadas em 66 milhões de dólares.

Angola dispõe actualmente de 12 fábricas de corte, polimento e beneficiação de rochas ornamentais, sendo cinco na província da Huíla, três na do Namibe, duas na de Luanda, uma na de Benguela e igual número na do Zaire.

“A produção rochas ornamentais, que engloba granito, mármore, xisto-quartzo e calcário, foi no quinquénio 2012/2016 de 215,5 mil metros cúbicos”, disse ainda o ministro, citado pela agência noticiosa Angop.

Na passada quinta-feira foram inauguradas cinco novas pedreiras de exploração de rochas ornamentais nos municípios da Chibia e dos Gambos, sul da província da Huíla, onde as empresas Galingol, HM Granitos, Rupsil e Filhos, no município da Chibia e Metarrocha, no dos Gambos, irão cortar e processar granito negro.  (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH