Governo de Moçambique promove a Zona Económica Especial (ZEE) de Nacala e a das ilhas Crussi e Jamali

24 August 2017

O governo de Moçambique pretende divulgar a Zona Económica Especial de Nacala e o projecto turístico das ilhas Crussi e Jamali, indo para o efeito lançar um concurso para contratar empresas de produção de material promocional e de bancos de imagens, de acordo com uma informação do Ministério da Economia e Finanças.

O matutino Notícias, de Maputo, escreveu que o concurso enquadra-se na fase de execução do projecto Pólos Integrados de Crescimento que, sob tutela daquele ministério, visam melhorar o desempenho das empresas e dos pequenos produtores do Vale do Zambeze e do Corredor de Nacala, bem como fortalecer a capacidade das instituições dos sectores público e privado.

As ilhas Crussi e Jamali, embora estejam fora da área geográfica da ZEE de Nacala, desempenham um papel importante no desenvolvimento desta área, uma vez que o sucesso e desenvolvimento desta região depende, em parte, da atracção de rotas aéreas para o Aeroporto Internacional de Nacala, que, por sua vez, depende da existência de um destino turístico de grande qualidade, como é o caso daquelas duas ilhas, até agora promovido pelo Instituto Nacional de Turismo.

O Ministério da Economia e Finanças informou ainda que as empresas a serem contratadas deverão desenvolver vídeos promocionais e criar um banco de imagens que serão usados em diferentes fóruns nacionais e internacionais, com a finalidade de atrair investimentos privados.

A Zona Económica Especial de Crussi e Jamal localiza-se no posto administrativo de Matibane, no distrito de Mossuril, localizado a cerca de trinta quilómetros da cidade de Nacala-Porto. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH