China recebe 101 bolseiros de Moçambique para o ano lectivo 2017/2018

31 August 2017

Uma centena de jovens de Moçambique segue dentro de dias para a China ao abrigo de bolsas de estudo concedidas por diversas instituições oficiais chinesas, tendo a despedida formal tido lugar nas instalações da embaixada chinesa em Maputo, escreveu a agência noticiosa AIM.

O embaixador da China, Su Jian, salientou aos 101 bolseiros moçambicanos do ano lectivo 2017/2018 que estudar no seu país é uma boa oportunidade, mas também um desafio.

O número de bolsas de estudo que o governo da China concede a Moçambique tem aumentado nos últimos anos, tendo passado de 23 estudantes no ano lectivo de 2015/2016 para 60 no ano seguinte e para 101 este ano.

Estatísticas do Ministério chinês de Educação indicam que mais de 500 estudantes moçambicanos estudam, actualmente, na China, entre os quais mais de 300 são por conta própria.

Além das bolsas oferecidas no âmbito do acordo celebrado entre os dois governos, a China disponibiliza, através de universidades chinesas, bolsas para mestrado e doutoramento.

Engenharia petrolífera, de minas e hidráulica, gestão turística, construção civil, economia e finanças, gestão de negócios e administração, tesouraria, comércio internacional, medicina e ensino da língua chinesa são alguns dos cursos escolhidos pelo presente grupo de bolseiros. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH