Investidores que compraram dívida de Moçambique vão sofrer perdas, Moody´s

1 September 2017

Os investidores que compraram dívida garantida por Moçambique devem incorrer em perdas consideráveis devido ao facto de o governo do país ter vindo a falhar consecutivamente no pagamento dos cupões associados, escreveu a agência Moody´s num relatório de análise.

Lucie Villa, vice-presidente da Moody’s, analista sénior e co-autora da análise, recorda que o governo de Moçambique não efectua os pagamentos relacionados com diversos instrumentos de dívida desde o início de 2017, “aguardando uma reestruturação dessa mesma dívida.”

A notação de risco de “Caa3” (a penúltima mais baixa, além de incumprimento total), com perspectiva negativa, reflecte essa expectativa, escreveu ainda a Moody´s, para acrescentar que o registo de incumprimento por parte do governo moçambicano “demonstra a falta de vontade em respeitar os compromissos que contraiu.”

O documento adianta ser possível que o governo de Moçambique pretenda fazer com que os investidores particulares sejam obrigados a incorrer em perdas ainda elevadas e acrescenta que “tal cenário aumentaria a probabilidade de o FMI estar disposto a prestar apoio financeiro.”

A Moody´s adianta, no entanto, que as perspectivas de crescimento económica de Moçambique a longo prazo são boas, prevendo para este ano um crescimento do Produto Interno Bruto de 4,7%, contra 3,8% em 2016.

A notação de risco “Caa3” é a terceira e última de um conjunto de três que qualifica a dívida de um país como tendo baixa qualidade e um risco de amortização muito elevado. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH