Kosmos Energy efectua pesquisas sísmicas em São Tomé e Príncipe

1 September 2017

A petrolífera norte-americana Kosmos Energy despendeu cerca de 36 milhões na realização de pesquisas sísmicas em quatro blocos da Zona Económica Exclusiva de São Tomé e Príncipe para detectar a ocorrência de depósitos de petróleo, anunciou quarta-feira em São Tomé o director executivo da empresa.

Andy Inglis, depois de anunciar a conclusão das pesquisas sísmicas iniciadas em Fevereiro passado, disse que o processo de análise e interpretação dos dados recolhidos nos quatro blocos deverá demorar cerca de nove meses.

“Se os resultados forem bons, acreditamos que em 2019 daremos início à fase seguinte que é a de perfuração”, sublinhou o director executivo da Kosmos, empresa que funciona com operadora dos blocos 5,11 e 12 enquanto o bloco 6 tem o grupo português Galp Energia como operador.

Andy Inglis, que na quarta-feira foi recebido em audiência pelo primeiro-ministro são-tomense, assegurou que a empresa tem respeitado as normas ambientais em vigor no país e cumprido com as obrigações sociais decorrentes dos contractos de partilha de produção estabelecidos com a Agência Nacional de Petróleo.

Além da zona exclusiva, São Tomé e Príncipe dispõe ainda de uma outra de partilha conjunta com a Nigéria, na base de um tratado assinado em 2001 que estabelece 60% das receitas para o Estado nigeriano e os restantes 40% para o arquipélago são-tomense. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH