Distritos de Moçambique ligados à rede eléctrica nacional até 2018

5 September 2017

A estatal Electricidade de Moçambique (EdM) vai concluir até 2018 a electrificação dos restantes quatro distritos que ainda não estão ligados à rede eléctrica nacional, dos quais três na província da Zambézia e o restante na de Tete, recentemente criados, disse a directora comercial adjunta.

Sara Mpoa disse ainda ao jornal Notícias, de Maputo, que a electrificação daqueles distritos – Mulevala, Luabo e Derre, na província da Zambézia e Doa, em Tete – vai custar 18 milhões de dólares, montante que será garantido pelo governo central.

A Electricidade de Moçambique está neste momento a levar a cabo o projecto de desenvolvimento da central termoeléctrica de ciclo combinado a gás natural de Maputo, que deverá produzir 106 megawatts para responder ao constante crescimento da procura de energia eléctrica na cidade e província de Maputo.

A obra, que vai permitir a melhoria da qualidade e fiabilidade no fornecimento de electricidade na região, é financiada pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA, na sigla em inglês) e pela própria EdM, com montantes de 167 milhões e 13 milhões de dólares, respectivamente.

Na região centro do país está em curso o projecto de construção da linha de transporte de 220KV entre Chibata e o Dondo, empreendimento que é financiado pelo governo de Moçambique e pelo Banco Africano de Desenvolvimento, no montante de 14,4 milhões de dólares, sendo que a conclusão está prevista para Novembro próximo.

Sara Mpoa acrescentou estarem prestes a iniciar-se as obras de construção da linha de transmissão de 110 KV Cuamba/Marrupa, que irá alargar a rede eléctrica nacional a postos administrativos das províncias do Niassa e de Cabo Delgado, projecto com um custo estimado em 54,5 milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH