Comércio entre a China e os países de língua portuguesa cresce 37% no primeiro semestre

O comércio entre a China e os países de língua portuguesa cifrou-se em 57 358 milhões de dólares no primeiro semestre, registando um crescimento de 37,58% comparativamente ao valor contabilizado no período homólogo de 2016, de acordo com dados oficiais chineses divulgados pelo Fórum de Macau.

Nos primeiros seis meses do ano a China vendeu aos oito países de língua portuguesa produtos no valor de 16 586 milhões de dólares (+28,20%) e comprou mercadorias cujo valor ascendeu a 40 772 milhões de dólares (+41,80%), assumindo um défice comercial de 24 86 milhões de dólares.

O Brasil, que foi responsável por 73% de todas as trocas comerciais realizadas por este grupo de países no período em análise com 41 835 milhões de dólares (+35,23%), vendeu à China bens no valor de 28 826 milhões de dólares (+34,38%) e comprou às empresas chinesas produtos no valor de 13 009 milhões de dólares (+37,15%).

Angola registou trocas comerciais com a China no montante de 11 796 milhões de dólares (+64,62%), tendo vendido produtos no valor de 10 738 milhões de dólares (66,86%) e comprado artigos no valor de 1057 milhões de dólares (+44,91%).

Portugal surge num terceiro lugar a grande distância do Brasil e de Angola com um comércio com a China no valor de 2734 milhões de dólares (+3,79%), com vendas chinesas de 1799 milhões de dólares (-8,93%) e vendas portuguesas no montante de 935 milhões de dólares (+41,98%).

Entre a China e Moçambique as trocas comerciais atingiram no primeiro semestre 877 milhões de dólares (+2,59%), com exportações chinesas no valor de 606 milhões de dólares (-6,50%) e exportações moçambicanas no montante de 271 milhões de dólares (+31.11%).

As trocas comerciais da China com os restantes países de língua portuguesa – Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste – atingiram no período em análise 113 milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH