Banco Mundial anuncia plano de apoio a três anos para São Tomé e Príncipe

14 September 2017

O Banco Mundial vai apoiar São Tomé e Príncipe com uma doação de 75 milhões de dólares a ser concedida ao longo dos próximos três anos, disse quarta-feira em São Tomé Elisabeth Huybens, chefe de uma missão da instituição financeira ao arquipélago.

Huybens, uma cidadã belga que entrou nos quadros do Banco Mundial em 2000 e que exerce actualmente as funções de directora regional de operações para a África Central, disse ainda que a doação, a ser concedida a partir de 2018, será essencialmente aplicada nos sectores de energia, protecção ambiental, educação e formação institucional.

“Vamos continuar a ajudar São Tomé e Príncipe no sector da energia, na reparação de estradas e na protecção contra as alterações climáticas, bem como no sector da educação, protecção social e formação institucional”, precisou a chefe da missão do Banco Mundial.

Elizabeth Huybens adiantou que o aumento da ajuda a ser concedida a São Tomé e Príncipe fica a dever-se tanto “ao bom desempenho macro-económico do país” nos últimos dois anos como à nova orientação da Associação Internacional de Desenvolvimento, a agência do Banco Mundial para ajudar os países mais pobres do mundo.

Huybens disse que a nova orientação da IDA favorece o apoio e o aumento das doações financeiras aos países de recursos diminutos, como é o caso do arquipélago de São Tomé e Príncipe.

Além de encontros com as autoridades de São Tomé e Príncipe, a missão do Banco Mundial irá avaliar as obras de modernização de um projecto de produção de energia renovável co-financiado em 16 milhões de dólares pelo Banco Mundial, através de uma doação concedida pela IDA em Julho de 2016. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH