Grupo China Unicom vai gerir cabo submarino entre o Brasil e os Camarões

6 October 2017

O grupo de telecomunicações China Unicom aguarda autorização para construir em Fortaleza, capital do Estado do Recife, a estação de recepção do cabo submarino “South Atlantic Inter Link” (SAIL), informou o portal brasileiro tele.síntese.

Os responsáveis do grupo, que há dias inaugurou uma representação no Brasil, informaram ainda que irá ser este escritório a entidade responsável pela gestão dos negócios associados com o SAIL, que ligará o Brasil aos Camarões, na África Ocidental.

O cabo submarino será construído pela Huawei Marine, subsidiária do grupo Huawei Technologies Co. Ltd., terá 6000 quilómetros de comprimento e 32 Tbps (terabits por segundo) de largura de banda, devendo entrar em funcionamento no segundo semestre de 2018.

O grupo China Unicom participa ou controla na totalidade 26 cabos de longa distância ao redor do mundo, dos quais 15 são submarinos, indo a ligação Brasil-África interligar-se com 11 cabos terrestres que a companhia tem e que atravessam o Médio Oriente.

Caso o cronograma seja respeitado o Brasil disporá de duas ligações directas com África em 2018, estando previsto que no terceiro trimestre desse ano entre em funcionamento o “South Atlantic Cable System” (SACS) da empresa Angola Cables, que ligará Luanda igualmente a Fortaleza,

O portal tele.síntese escreveu também que os executivos do grupo chinês que segunda-feira participaram no Fórum Brasil-China afirmaram pretender estreitar o relacionamento comercial com o Brasil no sector das telecomunicações. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH