Responsável do Fórum de Macau defende reforço da relação entre países-membros

O secretário-geral adjunto do Fórum de Macau, Rodrigo Brum, defendeu a necessidade de um maior desenvolvimento no relacionamento entre os países integrantes do Fórum de Macau, com vista a uma maior e melhor partilha dos resultados da cooperação multilateral.

Rodrigo Brum, numa entrevista ao jornal Tribuna de Macau, lembra que as prioridades do Fórum estão definidas, mas considera ser necessário o “desenvolvimento de uma ligação mais regular e sólida do Fórum com todos os países de língua portuguesa e organismos dos respectivos países, à semelhança do que já se passa com a China, que quase mensalmente é objecto de visitas de trabalho.”

“A partir de uma base forte de actuação, que espero estar concretizada a curto prazo, e com um conhecimento mais aprofundado das prioridades de todas as partes integrantes do Fórum, espero que possamos, em conjunto, alcançar um nível de intervenção e resultados que uma organização multilateral como esta tem obrigação de fornecer aos países integrantes”, disse ainda o secretário-geral adjunto do Fórum de Macau.

Na entrevista Brum considera que a transferência do Fundo de Cooperação e Desenvolvimento China-Países de Língua Portuguesa para Macau tem um impacto enorme no seu funcionamento que, tendo sido criado há alguns anos, “carece de um desenvolvimento com vista a cumprir os objectivos a que se propôs.”

A mudança da sede do Fundo “veio possibilitar uma maior proximidade aos países de língua portuguesa através da plataforma única que Macau representa e que é já reconhecida como uma vantagem inquestionável para as ligações China-países de língua portuguesa, através de Macau”, defendeu ainda Brum na entrevista ao jornal local.

Licenciado em Organização e Gestão de Empresas no Instituto Superior de Economia da Universidade Técnica de Lisboa, Rodrigo Brum, 60 anos, é natural de Moçambique, desempenhou funções em Macau nos anos 1990 e, posteriormente, ocupou cargos de direcção em várias empresas em Portugal.

Rodrigo Brum tomou posse do cargo de secretário-geral adjunto do Fórum de Macau em representação dos países de língua portuguesa que têm assento na organização.

O Fórum de Macau tem dois outros secretários-gerais adjuntos – Echo Chan indicada pelo governo de Macau e Ding Tian pelo governo da China. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH