Transportes Aéreos de Cabo Verde agravam passivo com novo empréstimo

13 October 2017

O governo de Cavo Verde autorizou a companhia Transportes Aéreos de Cabo Verde (TACV) a contrair um empréstimo bancário de 1500 milhões de escudos (16 milhões de dólares) com aval do Estado, ao abrigo de uma resolução publicada em Boletim Oficial.

O empréstimo será contraído junto dos bancos Privado Internacional, de Negócios Internacional e de Negócios Internacional Europa e a sua necessidade deriva, de acordo com a resolução, “da situação económico-financeira desfavorável” que a empresa atravessa.

O governo cabo-verdiano autorizou em Julho passado a TACV a contrair um outro empréstimo bancário de 187 milhões de escudos (dois milhões de dólares) junto do Banco Privado Internacional (BPI).

A companhia aérea pública está em processo de reestruturação com vista à sua privatização, tendo o governo assinado com o grupo islandês Icelandair um contracto de gestão da empresa pelo período de um ano.

Com um passivo acumulado de mais de 11 mil milhões de escudos (118 milhões de dólares), a empresa assegura agora apenas as ligações internacionais depois de o governo ter negociado com a Binter Cabo Verde o exclusivo das ligações no mercado doméstico, empresa na qual entrou com 49% do capital.

A TACV tem ligações aéreas regulares para a Europa, Brasil e Estados Unidos, mas durante o Verão a empresa foi forçada a cancelar a quase totalidade dos voos devido a uma avaria no seu único avião, tendo que recorrer a outras companhias para reencaminhar os passageiros. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH