Banco de Desenvolvimento da China deverá aprovar plano de reestruturação do grupo brasileiro Oi

17 October 2017

O Banco de Desenvolvimento da China deverá assinar hoje, terça-feira, um documento que apoia o plano de reestruturação apresentado pelo grupo de telecomunicações brasileiro Oi, escreveu a agência financeira Bloomberg.

As fontes citadas pela agência informaram que o banco chinês tem estado a discutir com as autoridades judiciais de que forma poderá recuperar um financiamento de 1200 milhões de dólares que concedeu ao grupo Oi, cerca de seis meses antes do operador solicitar a maior recuperação judicial da história da América Latina.

Em Setembro passado a imprensa brasileira anunciou que a China Mobile, o maior operador mundial de telefonia móvel com 874 milhões de clientes, tinha estado a negociar com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a possível compra do operador brasileiro de telecomunicações Oi.

A Oi, a maior empresa de telecomunicações do Brasil, dispunha no final de 2016 de uma carteira de 63,6 milhões de clientes, sendo 39,9 milhões na telefonia móvel, 16,4 milhões na telefonia fixa, acesso à Internet e TV por assinatura, 6,6 milhões de utilizadores no segmento empresarial e 700 mil telefones de utilização pública.

A 20 de Junho de 2016 a Oi apresentou um pedido de recuperação judicial, o maior da história do Brasil, com um passivo de 65 mil milhões de reais (20,7 mil milhões de dólares). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH