Comércio entre a China e países de língua portuguesa ultrapassa 78 mil milhões de dólares de Janeiro a Agosto

Mais de 78 mil milhões de dólares foi o valor das trocas comerciais registadas no período de Janeiro a Agosto de 2017 entre a China e os países de língua portuguesa, de acordo com dados oficiai chineses divulgados pelo Fórum de Macau.

O valor de 78 419 milhões de dólares representou um aumento de 30% relativamente aos 60 231 milhões de dólares registados no período homólogo de 2016, ainda de acordo com os mesmos dados, tendo a China exportado bens no valor de 23 311 milhões de dólares (+25,68%) e importado mercadorias no valor de 55 108 milhões de dólares (+32,21%).

Angola e o Brasil foram responsáveis nos primeiros oito meses do ano por 93,5% das trocas comerciais entre a China e os oito países de língua portuguesa, representando o comércio brasileiro com a China mais de três vezes do que o registado com Angola.

O comércio da China com o Brasil ascendeu a 58 301 milhões de dólares (um aumento homólogo de 29,12%), com a China a vender mercadorias no valor de 18 470 milhões de dólares (+33,28%) e a importar bens cujo valor ascendeu a 39 840 milhões de dólares (+27,27%).

Angola aparece em segundo lugar com um comércio bilateral no valor de 15 065 milhões de dólares (+47,77%), com exportações chinesas no valor de 1444 milhões de dólares (+36,25%) e importações que atingiram 13 620 milhões de dólares (+49,10%).

As trocas comerciais com Portugal atingiram no período em análise 3690 milhões de dólares (+3,18%), com vendas chinesas no valor de 2399 milhões de dólares (-8,09%) e compras que ascenderam a 1291 milhões de dólares (+33,60%).

Moçambique surge como habitualmente no quarto lugar com um comércio com a China no valor de 1202 milhões de dólares (+5,18%), com as empresas chinesas a exportarem bens no valor de 848 milhões de dólares (-2,04%) e a importarem mercadorias cujo valor atingiu 354 milhões de dólares (+27.68%)

O comércio entre a China e os restantes países de língua portuguesa – Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste – ascendeu nos primeiros oito meses do ano a 150 milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH