Governo de Angola quer reformular entidades públicas ligadas ao comércio externo

1 November 2017

As instituições públicas ligadas ao comércio externo devem ser reformuladas de forma a melhor agirem e actuarem perante os mercados, organismos multilaterais e bilaterais do comércio, afirmou terça-feira, em Luanda, o secretário de Estado do pelouro, Amadeu Leitão Nunes.

O secretário de Estado para o Comércio Externo falava no acto de apresentação e divulgação dos estudos de mercado de países vizinhos de Angola, casos da República Democrática do Congo, Zâmbia e Namíbia.

Amadeu Leitão Nunes afirmou que os estudos efectuados pela União Europeia constituem ferramentas importantes na melhoria de informação sobre os mercados vizinhos de exportação para Angola, proporcionando às empresas nacionais informação que poderá ajudar a diversificar a economia e aumentar as exportações, nomeadamente nos países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral.

Os estudos sobre os mercados de países vizinhos de Angola, apresentados e divulgados pela Agência para a Promoção de Investimento e Exportações de Angola, foram feitos e financiados pela União Europeia, que em 18 meses retratou, em duas brochuras, os dados sobre as trocas comerciais e as oportunidades competitivas entre Angola, República Democrática do Congo, Zâmbia e Namíbia, no período 2015/2016.

O embaixador da União Europeia em Angola, Tomás Ulicny, afirmou que a apresentação dos resultados e conclusões dos estudos de mercados destes países vizinhos tem por finalidade fornecer informações relevantes para alimentar a tomada de decisões de política económica e comercial por parte das autoridades angolanas, bem como apoiar o sector privado a identificar e apostar nas oportunidades existentes nesses mercados. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH