Crómio e ferro do Zimbabué exportados através dos portos de Moçambique

6 November 2017

Um milhão de toneladas de crómio e lingotes de ferro provenientes do Zimbabué será escoado anualmente para os portos de Maputo e Beira através das linhas férreas do Limpopo e de Machipanda, ao abrigo de um acordo tripartido assinado recentemente, de acordo com a imprensa moçambicana.

O acordo, válido desde 1 de Novembro corrente até Dezembro de 2018, foi assinado entre a estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique (CFM), a sua congénere do Zimbabué, National Railways of Zimbabwe e a empresa mineira Zimbabwe Mining and Smelting Company (Zimasco).

A linha de Limpopo é a maior via ferroviária da zona sul do país com 522 quilómetros de extensão, 12 estações e 19 apeadeiros.

Por seu turno, a linha de Machipanda tem uma extensão total de 317 quilómetros, que esteve entregue em concessão entre 2004 e 2010, juntamente com os 454 quilómetros da Linha de Sena, à extinta Companhia Caminhos de Ferro da Beira (CCFB), uma sociedade em que eram accionistas a Rites Limited, que detinha 26% das acções, a Ircon International Limited, com 25% e a CFM com os restantes 49%.

A Zimbabwe Mining and Smelting Company (Zimasco), actualmente sob administração judicial devido a um passivo elevado, é um dos maiores produtores de ferro-crómio do país. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH