Angola foi em Outubro o principal fornecedor de petróleo das refinarias independentes da China

9 November 2017

Angola ultrapassou a Rússia e foi em Outubro o principal fornecedor de petróleo das refinarias independentes da China, informou a S&P Global Platts, que acrescentou terem os Estados Unidos entrado pela primeira vez na lista dos dez maiores fornecedores.

A S&P Global Platts informou ainda que as 10 principais refinarias independentes da China importaram de Angola em Outubro 1,493 milhões de toneladas (365,000 barris/dia), um acréscimo mensal de 7,5%, ao passo que a Rússia forneceu 1,491 milhões de toneladas.

As refinarias Shandong Jincheng Petrochemical e Shandong Qingyuan Group Co foram, de acordo com a informação divulgada, os principais importadores de petróleo angolano em Outubro passado.

De Janeiro a Outubro a Rússia manteve-se como o principal fornecedor das refinarias independentes, com 15 milhões de toneladas, um aumento homólogo de 124%, tendo as importações totais ascendido a 78,44 milhões de toneladas.

Em termos globais, a Rússia foi em Setembro o principal fornecedor de petróleo da China, com uma quota de 13%, seguindo-se Angola com 12% e a Arábia Saudita com 11%, de acordo com o relatório mensal do mercado petrolífero relativo a Outubro divulgado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo.

Angola manteve-se nesse mês como o segundo principal produtor de petróleo em África, tanto com base em fontes secundárias ou comunicação directa, com a Nigéria a continuar no primeiro lugar.

Com bases em fontes secundárias a produção angolana em Setembro baixou 2,9 mil barris por dia para 1,641 milhões, ao passo que a nigeriana aumentou 50,8 mil barris por dia para 1,855 milhões.

A produção angolana caiu 23 mil barris por dia para 1,657 milhões com base na comunicação directa, não havendo neste caso dados fornecidos pela Nigéria. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH