Porto da Beira, Moçambique, recebe dragagem de emergência

14 November 2017

Uma dragagem de emergência do canal de acesso do porto da cidade da Beira, Moçambique vai permitir a atracação de navios de maior calado quando ficar concluída de dentro de seis meses, disse o director de comunicação e imagem da empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM).

Adélio Dias disse ainda ao matutino “Notícias”, de Maputo, que a operação consiste na limpeza do canal, do cais e das bacias de manobras, de que vai resultar a remoção de aproximadamente três milhões de metros cúbicos de sedimentos.

A operação tem um custo estimado de 25 milhões de euros, tendo o contracto sido adjudicado à empresa Van Oord Mozambique, Lda, subsidiária do grupo Van Oord dos Países Baixos, na sequência de um concurso público internacional.

Adélio Dias adiantou que esta dragagem de emergência permitirá a reposição das larguras do canal de 135 e 250 metros, bem como as cotas de menos oito e menos 9,20 metros nos troços rectos e na curva de Macuti, respectivamente.

Terminada a dragagem, espera-se que o porto da Beira volte a receber navios de tipo Panamax com um máximo de 60 mil toneladas de arqueação bruta, o dobro do que se verifica actualmente, operando 24 horas por dia.

O porto da Beira serve como ponto de entrada e saída das mercadorias de alguns países da África Austral sem acesso directo ao mar, como o Zimbabué, Zâmbia, Malaui e República Democrática de Congo. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH