Banco central de Angola introduz alterações no mercado cambial primário

20 November 2017

Cinquenta mil dólares é o valor mínimo que cada banco comercial passa a receber por sessão de venda para a cobertura de operações de particulares e cartões de marca internacional, anunciou sexta-feira em Luanda o Banco Nacional de Angola (BNA).

O banco central angolano informou ter adoptado este critério pela necessidade de ajustar a metodologia e conferir transparência à atribuição de moeda estrangeira aos bancos comerciais nas sessões de venda – é realizada uma à quinta-feira de cada semana -, enquanto não é reposto o sistema de leilões.

O valor mencionado, precisa o documento, diz apenas respeito à cobertura de operações particulares com viagens, ajuda familiar, saúde, educação, salários de trabalhadores estrangeiros, remessa de dinheiro e cartões de marca internacional.

O comunicado estabelece que o montante total das operações para essas finalidades é atribuído de acordo com a quota de mercado do segmento de particulares de cada um dos bancos.

A quota de mercado é calculada com base nas variáveis de depósitos e crédito do segmento de particulares de cada banco, utilizando os dados do fecho contabilístico do mês precedente.

O BNA faz transacções no mercado primário de câmbios unicamente em euros, depois dos bancos correspondentes norte-americanos terem deixado de negociar dólares com o sistema bancário angolano.

Entre Janeiro e Setembro do ano em curso, de acordo com os números do BNA, os bancos comerciais compraram ao banco central mais de 9070 milhões de euros em divisas, uma média mensal superior a mil milhões de euros. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH