Empresa mineira de Angola pretende extrair este ano 8 milhões de quilates de diamantes

23 November 2017

A Sociedade Mineira de Catoca pretende extrair até ao final do ano em curso oito milhões de quilates de diamantes, afirmou o presidente executivo da empresa, o cidadão russo Sergey Amelin.

Amelin, que foi nomeado presidente executivo em Março de 2015, adiantou à agência noticiosa que a comercialização dos oito milhões de quilates representará para a empresa uma receita superior a 138 milhões de dólares.

O presidente executivo da Sociedade Mineira de Catoca, uma das empresas que mais contribui para os cofres do Estado angolano, adiantou que pretende fazer com que a empresa “passe a estar entre as três maiores do mundo de extracção de diamantes em termos de facturação.”

Sergei Amelin disse que o valor do mercado de diamantes em bruto em Angola ascendeu, no ano transacto, a 988,36 milhões de dólares, para um total de 8,7 milhões de quilates, permitindo alcançar um lucro operacional de 194,9 milhões de dólares e líquido de 134,6 milhões de dólares.

A Sociedade Mineira de Catoca, que explora o quarto maior quimberlito do mundo, tem como accionistas a Empresa Nacional de Prospecção, Exploração, Lapidação e Comercialização de Diamantes de Angola (Endiama), o grupo russo Alrosa e a LL International Holding (do grupo israelita Lev Leviev). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH