Empresa chinesa estuda construção de linha de caminho-de-ferro no Brasil

30 November 2017

O Estado brasileiro do Pará assinou um acordo com a China para a realização de estudos tendo em vista a construção da Ferrovia Paraense, um dos mais importantes projectos de infra-estruturas e logística do governo do Estado, no decurso de uma cerimónia realizada quarta-feira na embaixada da China no Brasil, noticiou o jornal brasileiro Folha do Progresso.

O memorando de entendimento foi assinado entre o governo do Estado e representantes da empresa China Railway Tenth Engineering Group Co., Ltd. (CREC-10) e do Fundo de Investimento China-América Latina, indo a partir de agora as duas entidades chinesas receber documentos a fim de procederem à elaboração dos estudos bem como à tomada de uma decisão sobre uma eventual participação no concurso público em que será seleccionada uma empresa ou um consórcio construtor.

O secretário estadual de Desenvolvimento Económico e Mineração, Adnan Demachki, informou na ocasião que já existem nove empresas com compromissos assinados para o transporte de 27 milhões de toneladas de carga por esta linha de caminho-de-ferro, que atravessa o Estado de sul a norte numa extensão de 1312 quilómetros, para se ligar à Ferrovia Norte-Sul.

Através da ligação à Norte-Sul, a Ferrovia Paraense chega ao porto de Barcarena, localizado no Estado do Pará, que no Brasil é o que fica localizado mais próximo dos grandes mercados consumidores com a China, Europa e Estados Unidos.

O custo deste projecto está estimado em 14 mil milhões de reais (4300 milhões de dólares), valor que inclui a construção da linha bem como dos entrepostos de carga, dispondo, quando concluída, de uma capacidade de 170 milhões de toneladas por ano. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH