Nova missão do FMI chega a Maputo para analisar economia de Moçambique

1 December 2017

Uma missão do Fundo Monetário Internacional quinta-feira chegada a Maputo deverá permanecer em Moçambique até dia 13 de Dezembro, de acordo com declarações do representante da instituição em Moçambique, Ari Aisen.

O representante do FMI disse que o objectivo desta missão é o de proceder a uma avaliação “da situação económica actual e fazer recomendações”, bem como dar seguimento ao assunto da auditoria levada a cabo pela Kroll Associates UK às estatais Empresa Moçambicana de Atum (Ematum), Proindicus e Mozambique Asset Management (MAM).

O FMI e o grupo de 14 doadores para o Orçamento de Estado moçambicano suspenderam em 2016 as transferências na sequência do escândalo das dívidas ocultas daquelas três empresas públicas, com o Fundo a fazer depender da divulgação completa do relatório de auditoria o reinício das conversações com o governo de Moçambique para a assinatura de um plano de ajuda financeira.

O ministro das Finanças, Adriano Maleiane, disse este mês que o país precisa de retomar os apoios internacionais e que está a trabalhar para dar as respostas que faltam sobre o destino dos dois mil milhões de dólares de empréstimos obtidos com o aval do Estado.

“Os esclarecimentos têm sido condição para haver negociações, pelo que a assinatura de um novo acordo não consta da agenda da missão que hoje começa”, referiu Ari Aisen, em declarações proferidas quinta-feira em Maputo. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH