Zona fronteiriça de Macau na ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau concluída no final de 2017

21 December 2017

O governo de Macau anunciou que está a diligenciar no sentido de terminar, até ao final do ano, as obras de construção da Zona de Administração do Posto Fronteiriço de Macau na Ponte de Hong Kong – Zhuhai – Macau, que estão a ser feitas pela empresa Nam Kwong União Comercial e Industrial com um preço de 10 mil milhões de patacas (1,25 mil milhões de dólares).

A ponte terá um importante papel no desenvolvimento da futura Área da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau com vista a criar uma um aglomerado populacional de grandes dimensões no Sul da China e acelerando também a integração de Hong Kong na zona ocidental do Delta do Rio das Pérolas.

A ponte, com 55 quilómetros de comprimento edificada sobre o delta do Rio das Pérolas, começou a ser construída em Dezembro de 2009 e representa um investimento superior a 17 mil milhões de dólares repartido por Hong Kong (42%), Macau (13%) e Guangdong (45%).

A Zona de Administração do Posto Fronteiriço da Ponte Hong Kong – Zhuhai – Macau, que começou a ser construída em Dezembro de 2016, tem uma a área de implantação de 71,61 hectares e uma área bruta total de construção superior a 600 mil metros quadrados.

Além do edifício do posto fronteiriço, a zona possuirá dois parques de estacionamento, respectivamente, nas zonas leste e oeste, com mais de seis mil e oitocentos lugares para automóveis particulares e dois mil para motociclos, 53 construções unitárias, uma rede viária, túnel, viaduto e plataforma para estação de metro ligeiro, bem como outras infra-estruturas municipais.

Na sequência da abertura ao trânsito da Ponte Hong Kong – Zhuhai – Macau será criado um serviço de autocarros entre os postos fronteiriços de Macau e Hong Kong e entre os postos fronteiriços de Zhuhai e Hong Kong.

Autocarros, táxis e automóveis ligeiros terão quotas para circular na ponte enquanto os camiões terão medidas e instalações especiais para assegurar a sua movimentação e estacionamento.

As duas regiões administrativas especiais acordaram, entretanto, em estabelecer 50 quotas para o movimento de autocarros entre ambos os territórios cabendo 34 a Hong Kong e 16 a Macau.

O governo refere ainda que a manter-se o actual ritmo de trabalho, a Ponte Hong Kong – Zhuhai – Macau terá reunido, no final do ano, as condições para dar início à circulação de viaturas, mas assinala que os pormenores do controlo fronteiriço serão divulgados, em tempo oportuno, pela Comissão de Trabalho Conjunto das Três Regiões da Ponte de Hong Kong – Zhuhai – Macau. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH