Angola contrai dois empréstimos para Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca

8 January 2018

O governo de Angola contraiu dois novos empréstimos no valor conjunto de 396 milhões de dólares a serem aplicados no projecto do Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca, a maior barragem do país, de acordo com dois despachos presidenciais com data de final de Dezembro passado.

Um dos empréstimos, no valor de 246 milhões de dólares (41 mil milhões de kwanzas), será contraído junto do Standard Chartered Bank, sendo o segundo, a contrair junto da empresa britânica Gemcorp, no valor de 150 milhões de dólares (25 mil milhões de kwanzas).

O Jornal de Angola escreveu que aquele valor representa o financiamento necessário para a cobertura do projecto do sistema de transporte de energia associado ao Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca.

O Aproveitamento Hidroeléctrico de Laúca, no rio Cuanza e localizado entre as províncias do Cuanza Norte e Malanje, foi um investimento público de 4,3 mil milhões de dólares, tornando-se a maior obra pública do país.

Também tido como a maior obra de engenharia civil de sempre no país e a segunda maior barragem em África, Laúca servirá para abastecer oito milhões de pessoas, chegando em 2018 a províncias do centro do país como o Huambo e Bié.

A obra obteve financiamento de uma linha de crédito concedida do Brasil, movimentou, nas suas várias fases, cerca de 13 mil trabalhadores e iniciou-se em 2012 tendo como empreiteiro o grupo brasileiro Odebrecht. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH