Brasil ultrapassa EUA e passa a ser o principal fornecedor de soja à China

26 January 2018

O Brasil ultrapassou os Estados Unidos em 2017 ao ter passado a ser o principal fornecedor de soja à China, com 50,9 milhões de toneladas, número que representa um aumento de 33,3% relativamente à tonelagem registada em 2016, de acordo com dados divulgados quinta-feira em Pequim pelas alfândegas do país.

A China importou em 2017 cerca de 95,5 milhões de toneladas de soja, com os Estados Unidos a venderem 32,8 milhões de toneladas, menos 3,85%, seguidos da Argentina que colocou no mercado chinês 6,58 milhões de toneladas, com uma quebra anual de 17,8%.

Em Dezembro, a China importou 9,54 milhões de toneladas de soja, montante que representa um aumento homólogo de 6,13%, tendo os Estados Unidos colocado naquele mercado 6,19 milhoes de toneladas e o Brasil 1,94 milhões de toneladas, um aumento de 517% relativamente a tonelagem exportada em Dezembro de 2017.

As importações chinesas de milho atingiram 2,82 milhões de toneladas em 2017, menos 10,7% do que em 2016, sendo a Ucrânia o principal fornecedor com 1,82 milhões de toneladas, seguida dos Estados Unidos com 756 mil toneladas.

Os australianos foram, por seu turno, os principais fornecedores de trigo à China, com 1,9 milhões de toneladas, seguidos dos norte-americanos com 1,55 milhões de toneladas, tendo as importações chinesas no ano transacto ascendido a 4,3 milhões de toneladas. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH