Orçamento de Estado para 2018 de Angola é demasiado optimista, Banco BPI

29 January 2018

O cenário macro-económico em que assenta o Orçamento de Estado para 2018 de Angola é “muito optimista”, considerando os desafios com que a economia angolana ainda terá de lidar ao longo deste ano, de acordo com a Unidade de Estudos Económicos e Financeiros do Banco BPI.

O documento menciona que o ajustamento cambial anunciado, e, entretanto, já iniciado, deverá colocar restrições à actividade económica no país, levando a que a taxa de inflação volte a aumentar e agrave o custo de vida da população, além do que o governo assumiu, de acordo com a proposta de OGE 2018, um compromisso para a consolidação fiscal, no sentido de colocar o rácio de dívida pública numa trajectória descendente e num nível sustentável (inferior a 60% do PIB).

Apesar da recuperação recente dos preços do petróleo para níveis mais confortáveis para Angola (perto de 70 dólares) permanecem fortes condicionantes ao desenho das políticas económicas, que se perspetiva devam manter o teor restrictivo por forma a contrariar os desequilíbrios gerados.

“No actual contexto é visível a necessidade de introduzir medidas que permitam diversificar a economia do país, alargando a base tributária e diminuindo a sua vulnerabilidade face ao exterior”, pode ler-se no documento divulgado.

O governo liderado pelo Presidente João Lourenço espera que a actividade económica acelere para 4,9% este ano, depois de ter crescido 1,1% no ano passado, o que pressupõe “uma significativa recuperação do sector petrolífero, que, entre 2016 e 2017 deverá ter-se contraído, em média, 1,4%, projectando-se que cresça 3,1% em 2018.”

O aumento da produção de petróleo, diz o BPI, “parece optimista, considerando as restrições identificadas pelo governo no Programa de Estabilização Macro-económica 2017-2018 (PEM), nomeadamente a questão da maturação dos campos petrolíferos e o fraco investimento em investigação e desenvolvimento por parte dos principais intervenientes do sector petrolífero em Angola.” (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH