Timor-Leste e Austrália assinam acordo de fronteiras a 6 de Março em Nova Iorque

5 February 2018

Timor-Leste e a Austrália assinam a 6 de Março o novo tratado das fronteiras marítimas entre os dois países, mas o modelo de exploração dos campos petrolíferos de Greater Sunrise pode não ficar resolvido nessa data, informou a agência noticiosa Lusa, citando fontes conhecedoras do processo.

O tratado, cujos contornos exactos ainda não são conhecidos, coloca a linha de fronteira na posição defendida por Timor-Leste, ou seja, a meio caminho entre os dois países, como Timor-Leste tem sempre reivindicado.

A linha mediana resolve quase definitivamente as fronteiras na zona, tendo depois Timor-Leste que concluir, com a Indonésia, a delimitação de outras zonas fronteiriças.

Equipas de Timor-Leste, lideradas por Xanana Gusmão, e da Austrália – cuja delegação contou desta vez com a presença da ministra dos Negócios Estrangeiros, Julie Bishop – estiveram reunidas na passada semana em Sidney, na Austrália.

Em discussão estão três cenários possíveis, a de uma exploração flutuante – defendida pelas petrolíferas que têm a concessão do Greater Sunrise: Woodside, ConocoPhillips, Royal Dutch Shell e Osaka Gas – a ligação ao gasoduto que liga os poços existentes na zona a Darwin ou a ligação por gasoduto ao sul de Timor-Leste.

A decisão determinará a partilha de receitas do recurso, com Timor-Leste a receber 70% se o gasoduto vier para território timorense e 80% se for para Darwin, segundo fonte conhecedora das negociações.

As duas partes voltam a encontrar-se em Kuala Lumpur para uma semana de reuniões, entre 19 e 24 de Fevereiro, sendo que, formalmente, o trabalho da comissão termina a 1 de Março. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH