Governo de Moçambique aprova plano para zona industrial de processamento de gás natural

7 February 2018

O governo de Moçambique aprovou o plano de desenvolvimento do consórcio liderado pelo grupo petrolífero norte-americano Anadarko Petroleum para transformar a península de Afungi, norte do país, numa zona industrial de exportação de gás natural, disse terça-feira em Maputo a porta-voz do Conselho de Ministros.

“O objectivo é permitir o desenvolvimento da atividade de liquefacção de gás natural, de forma a viabilizar economicamente a exploração do bloco Área 1 da bacia de Rovuma”, no Oceano Índico, disse ainda Ana Comoana, no final da reunião do Conselho de Ministros.

Ana Comoana adiantou que a iniciativa vai envolver diferentes fases, que incluem a instalação de poços submarinos, sistemas de produção e de controlo, montagem de colunas de ascensão e linhas de escoamento para dois módulos de liquefacção de gás natural, bem como de equipamentos de armazenamento e descarregamento com capacidade para 5,99 milhões de toneladas de gás por ano.

Entre os ganhos esperados na execução do projecto estão a comercialização de recursos com receitas estimadas em 30,7 mil milhões de dólares até 2047, provenientes de impostos e partilha de lucros de gás com o Estado moçambicano, diversificação de formas de formação e partilha de tecnologias, desenvolvimento de infra-estruturas de apoio e o envolvimento de empresas nacionais.

O desenvolvimento de infra-estruturas, a criação de 1500 postos de empregos nas fases de perfuração, construção e operação foram apontadas também pela porta-voz como ganhos de Moçambique com o projecto da Área 1, cujo custo de desenvolvimento está estimado em 12 mil milhões de dólares.

O consórcio que explora o bloco Área 1 é constituído pela norte-americana Anadarko Petroleum (26,5%), japonesa Mitsui & Co (20%), a indiana ONGC (16%), a petrolífera estatal moçambicana ENH (15%), cabendo participações menores a outras duas empresas indianas, Oil India Limited (4%) e Bharat Petro Resources (10%) e à tailandesa PTTEP (8,5%). (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH