Apoio internacional a Moçambique deverá manter-se ausente em 2018

13 February 2018

Os países e organizações internacionais que apoiavam Moçambique vão manter-se afastados do país durante 2018, afirmou a empresa de consultoria BMI Research, para acrescentar que o investimento público vai manter-se a um nível reduzido no futuro próximo devido à falta de apoio internacional.

“O governo de Moçambique vai continuar a reduzir os investimentos nos próximos trimestres, para tentar lidar com a pressão orçamental que surge da retirada da assistência internacional”, escrevem os analistas desta consultora do grupo da agência de notação de risco Fitch Ratings citados pela agência noticiosa Lusa.

O crescimento da economia, no entanto, não estará ao nível do passado recente, ficando-se por 4,6% este ano, acima dos 4,1% estimados para o ano passado e 3,8% em 2016, mas “abaixo da tendência de longo prazo de 7% registada entre 2000 e 2015.”

O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Moçambique informou na semana passada ter a economia do país registado um aumento real de 3,7% em 2017, valor que representa uma contracção de 0,1 pontos percentuais relativamente à taxa contabilizada em 2016.

O INE adiantou ter este valor sido obtido a partir das estimativas para o Produto Interno Bruto, calculadas como o somatório dos quatro trimestres de 2017. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH