Governo de Angola contracta empresa para acompanhar medidas fiscais do Plano de Estabilização Macroeconómica

14 February 2018

O governo de Angola contratou a empresa Tendências – Consultoria Integrada para acompanhar a execução das medidas de domínio fiscal incluídas no Plano de Estabilização Macroeconómica (PEM), contracto que irá custar ao Estado 890 mil dólares, de acordo com um despacho assinado pelo Presidente João Lourenço.

O despacho presidencial justifica o contracto com a necessidade de garantir uma boa execução do Plano Intercalar do governo aprovado no final de Outubro e do Plano de Estabilização Macroeconómica (PEM) para 2018 e “auxiliar o Ministério das Finanças na condução de acções para a consolidação fiscal e permitir uma adequada formação dos técnicos para a apropriada gestão das referidas acções.”

O governo prevê aplicar até ao final do ano 109 medidas de políticas fiscal, cambial e monetária a serem executadas ao longo de 2016 assim como garantir mais solidez ao sector financeiro, segundo o PEM apresentado em Janeiro.

De acordo com a síntese do documento, foram definidos 36 objectivos a atingir nas quatro áreas identificadas como de actuação prioritária, no quadro da crise económica e financeira que afecta Angola, na sequência da queda dos preços do barril de petróleo. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH