Sucursal “offshore” da Caixa Geral de Depósitos em Macau cessa funcionamento

22 February 2018

O banco estatal português Caixa Geral de Depósitos (CGD) deixou de ter uma sucursal “offshore” em Macau, ao abrigo de uma ordem executiva do Chefe do Executivo, Chui Sai On, com data de 8 de Fevereiro e quarta-feira publicada em Boletim Oficial.

A ordem executiva revoga a autorização concedida por ordem executiva de 2013 para que aquele banco pudesse estabelecer uma instituição financeira “offshore”, sob a forma de sucursal, na Região Administrativa Especial de Macau.

O presidente do Conselho de Administração da CGD, Paulo Macedo, anunciou em Setembro de 2017 em Macau que a sucursal local iria ser encerrada.

Entretanto, Pedro Cardoso, presidente da comissão executiva do Banco Nacional Ultramarino de Macau, do grupo Caixa Geral de Depósitos, vai cessar a chefia da instituição financeira, indo ser substituído por Carlos Cid Álvares, de acordo com a imprensa local.

Com 59 anos de idade, Carlos Cid Álvares exerceu até Novembro de 2017 o cargo de presidente do Conselho de Administração do Banco Popular Portugal, instituição onde trabalhava desde 2011.

Pedro Cardoso, que se manteve à frente dos destinos do Banco Nacional Ultramarino durante quase sete anos, conseguiu nesse período aumentar o lucro da instituição de 373,1 milhões de patacas, em 2010, para 706 milhões de patacas em 2017.

Foi igualmente durante o seu mandato que o BNU dinamizou o escritório de representação em Xangai e procedeu à abertura de uma sucursal em Hengqin, ilha adjacente a Macau. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH