Cabo Verde deve posicionar-se para aproveitar iniciativa chinesa “Nova rota da seda”

26 February 2018

Responsáveis da Câmara de Comércio do Barlavento (CCB) e da Associação de Amizade Cabo Verde-China (Amicachi) prometeram “trabalhar juntos” para reforçar a cooperação empresarial entre a China e Cabo Verde, tendo celebrado um protocolo nesse sentido, sexta-feira no Mindelo, cidade portuária da ilha de São Vicente.

O presidente da Amicachi, José Correia, disse que o objectivo é partilhar o conhecimento que a associação detém da realidade chinesa e suas oportunidades e conhecer as expectativas dos empresários cabo-verdianos em relação à China, reconhecendo, embora, que existem “grandes oportunidades”, mas também desafios nessa cooperação.

O presidente da CCB, Belarmino Lucas, disse por seu turno que se trata de uma iniciativa que visa desenvolver projectos conjuntos, tendentes a incrementar a cooperação empresarial e desenvolver projectos comuns, num quadro de cooperação para futuros projectos.

A CCB vai ainda organizar actividades como fóruns, palestras e acção de formação e apoiar os empresários chineses em Cabo Verde e cabo-verdianos na China na busca de negócios, organização de missões empresariais nos dois sentidos e explorar oportunidade de desenvolvimento de negócio entre os dois países.

No decurso do fórum sobre Relações Económicas e Comerciais Cabo Verde – China, que encerrou, no Mindelo, a semana cultural chinesa em Cabo Verde, José Correia sugeriu que Cabo Verde deve posicionar-se “desde já” para aproveitar a “grande iniciativa” chinesa que é a “nova rota da seda.” (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH