Taxa de ocupação hoteleira em Luanda, Angola, cai para 35% em 2017

1 March 2018

A taxa de ocupação hoteleira em Luanda, capital de Angola, caiu cinco pontos percentuais para 35% em 2017, tendo a diária média num hotel de três estrelas rondado 200 dólares e num de cinco estrelas oscilado em torno de 380 dólares, informou a empresa angolana de consultoria Proprime.

A empresa informou ainda que a queda verificada na taxa hoteleira ficou a dever-se, sobretudo, à saída de Angola de cidadãos estrangeiros, em consequência da crise económica iniciada com a queda dos preços do barril de petróleo que conduziu ao congelamento de planos de investimento por parte de diversas empresas e grupos estrangeiros a operar no país.

O jornal angolano Expansão, que cita o relatório, afirma que o turismo de negócios é o que mais contribui para a taxa de ocupação dos hotéis de Luanda, sendo que a diminuição da ocupação no ano passado reflecte a fraca chegada às fronteiras angolanas de homens de negócios.

A Proprime é o resultado da fusão de duas empresas independentes (Progest – Angola e Prime Yield – Portugal), que representam a totalidade do capital da sociedade, tendo a mesma sido constituída para dar resposta a clientes com interesses no mercado imobiliário, incluindo fundos de investimento imobiliários, investidores institucionais, promotores imobiliários e instituições financeiras. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH