Porto de Maputo, Moçambique, repara cais para aumentar carga processada

16 March 2018

A capacidade de processamento de carga no porto de Maputo, capital de Moçambique, vai aumentar em 1,5 milhões de toneladas quando em Dezembro de 2019 ficarem concluídos os trabalhos de reparação e modernização dos cais 6, 7, 8 e 9, já iniciados pelo empreiteiro, disse o director de projectos da Sociedade de Desenvolvimento do Porto de Maputo (MPDC).

Paulo Mata disse que os trabalhos de reparação e modernização daqueles cais foram adjudicados à empresa portuguesa de construção civil Mota-Engil, ao abrigo de um contrato que custará aos cofres da concessionária do porto 64 milhões de dólares.

O director de projectos, citado pelo matutino Notícias, de Maputo, disse ainda que as obras no cais número 9 serão as primeiras a ser concluídas, estando o seu fim previsto para Fevereiro de 2019, sendo que as a realizar nos cais 6, 7 e 8 vão ficar concluídas apenas em Dezembro desse ano.

O porto de Maputo processou 18,2 milhões de toneladas de carga em 2017, um acréscimo de 22% comparativamente aos 14,9 milhões de toneladas processados em 2016, resultados que foram influenciados positivamente pelo aprofundamento do canal de acesso, operação que ficou concluída em Janeiro de 2017.

A Companhia de Desenvolvimento do Porto de Maputo é uma parceria entre a estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique (CFM) e a firma Portus Indico, composta pelas empresas Grindrod (África do Sul), DP World (Dubai) e pela empresa local Moçambique Gestores. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH