Governador de Guangdong defende entidade coordenadora da Área da Grande Baía

29 March 2018

O governador da província de Guangdong, Ma Xingrui, defendeu quarta-feira a criação de uma entidade para coordenar o plano de desenvolvimento da Área da Grande Baía Guangdong – Hong Kong – Macau que integra as duas regiões administrativas especiais chinesas e as cidades de Guangzhou, Shenzhen, Foshan, Doongguan, Huizhou, Zhuhai, Zhongshan, Jiangmen e Zhaoqing, localizadas na província de Guangdong.

Ma Xingrui falava em Macau durante um encontro que manteve com o Chefe do Executivo Chui Sai On e onde uma das questões abordadas foi a cooperação entre a província de Guangdong e a Região Administrativa Especial de Macau.

O plano da Área da Grande Baia deverá ser tornado público no final do corrente ano, conforme anunciou o primeiro-ministro da China, Li Keqiang, durante o Congresso Nacional Popular que decorreu recentemente em Pequim.

Um comunicado do gabinete do Chefe do Executivo de Macau informa que o governador de Guangdong reconheceu que em termos gerais a cooperação entre Guangdong e Macau é já bastante boa, o que tornará mais fácil a criação de uma entidade de coordenação.

Chi Sai On recordou que nos anos 90 já existiu um mecanismo semelhante, mas reconheceu que que a nova coordenação pretendida será mais abrangente e de um nível superior.

Responsáveis políticos chineses têm defendido a criação de uma estrutura coordenadora liderada por um ministro, que faça a ligação das cidades da província de Guangdong, Hong Kong e Macau que irão integrar a futura Área da Grande Baia.

Esta zona do sul da China possui uma área de 56 mil quilómetros quadrados, uma população de 66 milhões de pessoas e tem um Produto Interno Bruto estimado em 1,4 biliões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH