Malparado na banca de Angola representa 1/3 do crédito concedido

16 April 2018

O crédito malparado ou vencido a mais de 90 dias no sistema bancário de Angola representava em Fevereiro 31,3% de todo o crédito concedido, o que representa que um em cada três kwanzas emprestados pelos bancos poderá não ser pago, de acordo com o relatório de Indicadores do Sistema Financeiro do Banco Nacional de Angola relativo a Fevereiro.

O relatório de Estatísticas Monetárias do banco central angolano informa que o total de crédito concedido ascendia a 4,8 biliões de kwanzas (22 mil milhões de dólares), pelo que o crédito malparado situava-se em Fevereiro em 1,5 biliões de kwanzas (6878 milhões de dólares).

Contas efectuadas pelo jornal angolano Expansão indicam que o total de malparado no sistema financeiro é equivalente ao triplo do valor que o Estado já gastou para resgatar o Banco de Poupança e Crédito (BPC), o maior banco do país.

Em quatro intervenções do Estado no BPC, em menos de dois anos, saíram dos cofres públicos 568,8 mil milhões de kwanzas, o equivalente a 3186 milhões de dólares.

O jornal cita especialistas que argumentam que um “Estado mau pagador” tem agravado as dificuldades dos mutuários em cumprir pagamentos e proceder à amortização dos empréstimos contraídos.

A agência de notação de risco Moody’s alertou em relatório publicado a 27 de Março para o elevado rácio de empréstimos vencidos da banca angolana, avançando que, em Novembro, era equivalente a 28,5% dos empréstimos em bruto. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH