Fitch Ratings mantém notação de risco de Angola, mas melhora perspectiva

26 April 2018

A Fitch Ratings manteve a notação de risco da dívida externa de Angola de longo prazo em “B”, sem qualidade para investimento, mas reviu em alta de “Negativa” para “Estável” a perspectiva de evolução económica devido ao aumento dos preços do petróleo e à adopção de um conjunto de reformas, informou a agência em comunicado divulgado quarta-feira.

A Fitch Ratings afirma na avaliação que a adopção de uma agenda ambiciosa de reformas, ajustamentos fiscais e estruturais e a introdução no início do ano de um novo regime cambial, “vão ajudar a reduzir a vulnerabilidade externa e a melhorar as finanças públicas.”

A agência acrescentou que as perspectivas de recuperação económica melhoraram de forma significativa com a subida dos preços do petróleo, a que é necessário adicionar “os ajustamentos monetários e fiscais” introduzidos e a introduzir pelo governo do actual Presidente João Lourenço.

A introdução do novo regime de câmbio flutuante com bandas, em substituição do anterior regime de câmbios administrativos, conduziu já a que a moeda angolana, o kwanza, tenha perdido 31,5% do seu valor face ao euro e de 25,2% face ao dólar dos Estados Unidos.

O novo regime foi qualificado de o “mais importante desenvolvimento” introduzido pelo novo governo pela Fitch Ratings, que afirma que a manutenção da notação de risco ao nível de lixo (“junk”) reflecte a elevada dependência do país das exportações de petróleo, uma dívida pública elevada e o nível em diminuição das reservas sobre o exterior. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH