Ponte Maputo/Catembe inaugurada a 25 de Junho, data da independência de Moçambique

2 May 2018

A ponte Maputo/Catembe tem inauguração prevista para dia 25 de Junho próximo, data em que se assinala a independência de Moçambique ocorrida em 1975, estando a construção deste projecto que apresenta um custo superior a 700 milhões de dólares a cargo da China Road and Bridge Corporation (CRBC), com coordenação do engenheiro Bai Pengyu, de acordo com a revista Macao.

Em declarações recentes veiculadas pela imprensa moçambicana, o presidente da Empresa de Desenvolvimento de Maputo Sul, entidade pública responsável pelo empreendimento, garantiu que a ponte que permite ligar por via rodoviária as duas margens da baía ficará concluída em finais de Junho.

“Quando em Janeiro passado actualizámos o plano de trabalho, depois de constatarmos não ter sido possível concluir a obra em 2017, definimos o primeiro semestre deste ano como novo prazo para finalizar a construção da ponte”, disse Silva Magaia, acrescentando que os trabalhos executados até agora correspondem a 97% do projecto.

A ponte, que será a maior de vão suspenso em África, faz parte um de projecto mais vasto que engloba um conjunto de vias de acesso em ambas as margens e estradas, nomeadamente a que conduz à Ponta do Ouro, zona balnear junto à fronteira com a província do Natal, na África do Sul, com uma extensão de 170 quilómetros.

O engenheiro Bai Pengyu disse à revista Macao que a ponte irá permitir que se dê início ao desenvolvimento da zona da Catembe, nomeadamente para fins comerciais e habitacionais, contornando o problema da falta de espaço para mais construções na cidade capital.

A construção da ponte representa também, de acordo com Bai Pengyu, um exemplo do papel desempenhado pelas empresas chinesas na transferência de conhecimentos para o país onde estão a operar, através da decisão de envolver não só técnicos locais, mas também estudantes, nomeadamente das faculdades de engenharia.

Além da ponte Maputo/Catembe, a CRBC tem a seu cargo a construção da Estrada Circular de Maputo e de uma outra na província do Niassa, com financiamento do Banco Africano de Desenvolvimento, que vai até à fronteira com o Malaui.  (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH