Participadas do Estado em Moçambique enfrentam crise financeira

8 May 2018

Vinte empresas com participação maioritária do Estado enfrentam uma crise financeira, disse segunda-feira em Maputo a presidente do Conselho de Administração do Instituto de Gestão das Participações do Estado, Ana Isabel Coanai, que acrescentou ter o governo dificuldade em fazer aplicações de capital nessas empresas.

Ana Isabel Coanai, à margem de um encontro em que se debateu a legislação do sector empresarial do Estado, disse ainda que o governo está à procura de entidades que queiram investir nessas empresas, “ao abrigo do plano de reestruturação que já está em curso.”

A primeira fase do plano de reestruturação será marcada pela fusão da Moçambique Celular (Mcel) e da Telecomunicações de Moçambique, duas das empresas que atravessaram crises financeiras nos últimos anos.

“Já fizemos o diagnóstico das duas empresas e a intenção é que o processo fique concluído até ao final deste ano”, observou Ana Isabel Coanai, que apontou as dívidas à banca como um dos principais desafios da Moçambique Celular e da Telecomunicações de Moçambique. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH